Ligue-se a nós

Ficção

TVI pouco transparente em casos de COVID-19

A estação de Queluz de Baixo não tem sido muito transparente no que toca a casos de COVID-19.

Cátia Ferreira

Publicado

no

Foram confirmamos alguns casos de COVID-19 nas produtoras onde se gravam as novelas portuguesas obrigando a alterações significativas quer na história, no horário e até no elenco, incluindo na TVI.

A TVI optou por manter o nome dos infetados no anonimato “gerando aquela desconfiança e medo nos atores” conforme adianta uma fonte da Plural. Na SIC, por altura do recomeço das gravações de “Nazaré”, foi detetado um caso mas a SP decidiu revelar para que todos “possam regular a sua vida e saber se devem repetir o teste ou não”, revela fonte da produtora.

Mesmo com a TVI a querer manter o anonimado dos infetados, a revista TV Guia apurou que um deles é assintomático e o outro é a atriz Madalena Brandão que integra o elenco “Amar Demais”. Aliás, a atriz teve a iniciativa, e não a TVI, de revelar aos colegas que era ela uma das infetadas pelo novo coronavírus. Inclusivamente, um ator, que pediu anonimato, manifestou a sua preocupação: O máximo que se está a fazer é mandar uma SMS a dizer que existe um infetado mas nunca revelando quem, nem como. E sempre que alguém tenta mais esclarecimentos nem sempre a coisa corre bem, visto que a transparência não tem sido muito grande”.

Veja também:   Cristina Ferreira e a saída da SIC: "Eu tinha a certeza de que isto ia acontecer"

José Wallenstein, que integrava o elenco de “Amar Demais”, falou com o seu médico e já em março decidiu abandonar as gravações por pertencer a um grupo de risco lamentado não poder fazer parte do projeto. Será o ator Nuno Homem de Sá que o substituirá no papel de pai de Graciano Dias.

De fora ficou também Lourdes Norberto que, embora já tivesse começado a gravar a novela, viu-se obrigada a abandonar as gravações.

Fonte: TV Guia

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Facebook

Anúncio

Mais vistas