Connect with us

Notícias

‘Supernanny’ – Teresa Paula Marques: “Achei que era um programa válido”

Rufino Teixeira

Published

on

Tal como noticiado por nós, durante esta tarde, deu-se, hoje, a terceira sessão do julgamento sobre a suspensão de ‘Supernanny’, da SIC. O julgamento decorreu no Tribunal de Oeiras e estiveram presentes, entre outros, os pais das crianças envolvidas no programa.

Na audiência, Teresa Paula Marques justificou a sua aceitação para o programa, segundo conta a revista Maria. “Achei que era um programa válido, que fazia falta na televisão“, disse, Teresa Paula Marques, de 52 anos, psicóloga clínica. “Achei que era uma maneira de fornecer estratégias, porque não se está a fazer psicologia ali, está-se a transmitir estratégias de educação. Acho importante colocar a sociedade a pensar nestas questões de parentalidade“, prossegue. “A Supernanny é uma personagem, não sou eu. A pessoa que está por de trás é a Teresa Paula Marques, a psicóloga“, defende-se, garantindo que sempre acreditou que as crianças com quem contactou não tinham comportamentos patológicos.

LEIA TAMBÉM: MADRASTA DE MARGARIDA DIZ QUE ELA FOI FORÇADA NO PROGRAMA.

Cuspir e bater na mesa não é normal, mas é vulgar. Não é no entanto patológico. Foi dito que estava a fazer terapia de comportamento cognitivo no programa. Não estou a fazer nenhuma terapia, muito menos terapia comportamental cognitiva, estou a dar estratégias às famílias de educação”, disse, na audiência, reportando-se à primeira criança. “A Margarida estabeleceu uma óptima relação comigo. Quando eu me despedi dela [findadas as gravações do programa] ela começou a chorar. Eu disse ‘Margarida para a semana eu ligo’. Desde aí tenho mantido contacto com ela e com as restantes famílias, pergunto se estão bem e ofereci-me como psicóloga caso não estivessem bem”, continuou Teresa Paula Marques.

O programa teve efeitos positivos nas famílias

As crianças não apresentam nenhum sintoma de terem ficado traumatizadas“, considera, admitindo que tudo o que acontecia no programa era real e não feito. “Nada foi provocado, nada foi aumentado. Nem eu tenho um guião. Tudo o que eu digo é espontâneo“. Teresa salienta ainda o impacto que o programa teve nas famílias. “Não houve nenhuma situação que tivesse que ser forçada qualquer coisa. As famílias estão mais contentes e de facto houve um risco mas não houve um dano. Compreendo e aceito que as pessoas tenham ficado apreensivas, compreendo que isto tenha causado discussão. No entanto, penso que é excessivo“.

Continuar a ler
Advertisement
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress. Shared By Fancy Text Generator