Ligue-se a nós

Notícias

Sónia Araújo recorda saída de ‘A Praça’ do Porto para Lisboa

Rufino Teixeira

Publicado

no

A Praça da Alegria‘, depois para ‘Praça da Alegria‘ e, agora, ‘A Praça‘. Do Porto veio para Lisboa, voltando para o norte recentemente. Sónia Araújo foi, e é uma das figuras mais importantes do programa das manhãs, um dos mais antigos de sempre.

Com a mudança do programa para Lisboa, foram claros os problemas a nível de audiências. Sónia assume que já esperava que isso se sucedesse. “Sinceramente esperava. Achava que o público da ‘Praça da Alegria’, como se viu, era muito fiel e ficou muito triste. Depois também coincidiu com a união do centro de produção do Norte, de também se unir porque achavam que era uma injustiça ter que fechar portas e ter que desperdiçar todo aquele potencial humano riquíssimo que temos ali, não só as instalações em si. Não deixaram literalmente que isso acontecesse.”

O programa ‘A Praça’ chegou mesmo a ser apresentado por outra dupla de colegas. Mais isso não inferioriza o formato. “Durante dois anos a ‘Praça’ esteve aqui com os profissionais que nós conhecemos e que adoramos também. Isso nunca esteve em causa, a nossa relação de amizade. O programa esteve muito bem entregue, de facto, mas depois regressou a onde nunca deveria ter saído. Foi lá que ele nasceu.

Veja também:   Rúben Rua não vê a namorada desde fevereiro

Mas, terá sido pela mudança de localização, que os problemas começaram? Sónia é direta: “Não sei, acho que não é por ser gravado aqui ou ali que o programa pode ter destaque. Acho é que pode haver oportunidade para que ele continue onde [nasceu] e para outros profissionais. Temos ali gente que é capaz de continuar a fazê-lo, e que já o tinha provado, porquê mudar isso numa equipa que era vencedora… Como costuma dizer-se: ‘numa equipa que ganha não se mexe’. Foi esse o sentimento na altura. Uma experiência que acabou por não resultar, a direção de programas acabou por voltar atrás. Isso é normal, as coisas vão e voltam. É o ciclo natural da vida e eu já vi tantas coisas acontecer… Aceito isso com alguma tranquilidade, agora na altura custou-nos muito.

Recorde-se que, como avançado por nós, é provável que o programa venha a acabar nos próximos tempos.

23 anos. Estudante de Geografia na FLUP. Um apaixonado pela cultura, comunicação, pelo território e pela sociedade. Um defensor do equilíbrio "homem-terra", daí defender teorias de conservação e gestão da natureza. Está no MAISTV como fundador e administrador geral.

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Facebook

Anúncio

Mais vistas