Ligue-se a nós

Ficção

‘Quer o Destino’ – Vitória fica às portas da morte

Para se vingar do que Vitória fez ao seu casamento, Mateus acaba por a esfaquear deixando-a a esvair-se em sangue.

João Pedro Ramos

Publicado

no

Vitória, em 'Quer o Destino'. © TVI

Depois da sua identidade ser descoberta e de Ana Catarina a rejeitar, Vitória chora abraçada a Maria a quem revela ter receio de ter perdido a filha para sempre. Entretanto, Catarina aproxima-se de Vitória aproveitando para a ameaçar e Maria sai em defesa da sua irmã adotiva. No quarto, Mateus prepara mais uma loucura após retirar do seu roupeiro um cinto de caça com alguns cartuxos e também uma faca. Ao dirigir-se para o quarto de Ana Catarina, Mateus ameaça o namorado da menina para que este os deixe sozinhos e o rapaz assim o faz depois de Mateus lhe apontar a faca.

Assustado, o namorado de Ana corre a pedir ajuda e acaba por encontrar Lucas e Vitória que se apressam a ir bater à porta do quarto da jovem onde Mateus se recusa a abrir a porta. Depois de Lucas dizer que chamou a polícia, Mateus finge dar-se por vencido e afasta-se da porta deixando Ana Catarina abrir, mas só Vitória consegue entrar. Fora do quarto mantém-se Lucas a implorar ao vilão para que não faça nada e Vitória decide enfrentar Mateus que acaba por a ameaçar com a faca, uma vez que esta lhe estragou o dia mais feliz da sua vida.

Veja também:   "Terra Brava": Tiago separa Martim de Eduarda

Entre acusações, a enfermeira consegue distrair o vilão de modo a que a filha escape pela janela e quando o veterinário percebe da fuga da filha, acaba por avançar para cima de Vitória para a esfaquear. Em desespero, Vitória cai no chão a esvair-se em sangue e Lucas consegue entrar no quarto no preciso momento em que Vitória lhe pede que vá atrás de Ana e o engenheiro assim o faz ao mesmo tempo que chama o 112.

Horas mais tarde, Lucas aparece no hospital para saber o estado de saúde da amada e o médico revela: “Depois de horas de cirurgia, a Vitória mantém-se com prognostico reservado. Ela está em coma induzido. O ferimento foi grave e fez lesões complicadas. E a hemorragia que teve fez com que vários órgãos começassem a entrar em falência… Estamos a dar o nosso melhor para a salvar, é só o que posso dizer.”.

Fonte: Maria

20 anos. Frequenta a licenciatura em Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos na Universidade Lusófona do Porto. Desde cedo que gosta de escrever, sendo na escrita que se tem dedicado nos últimos anos.

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Mais vistas