Ligue-se a nós

Ficção

“Quer o Destino”: Mateus tenta matar Vitória

Depois da enfermeira ter acordado do coma, o Santa Cruz leva a cabo uma emboscada à enfermeira.

Cátia Ferreira

Publicado

no

Depois de ser esfaqueada e ficar em estado grave no hospital para tentar salvar Ana Catarina, Vitória acorda do coma. Médicos dão-lhe alta e ela prepara-se para sair do hospital e voltar à sua vida. No entanto, quem não fica agradado com a situação é o Mateus. Desde que fugiu do hospício tem estado escondido em casa de Marcos e decide preparar uma emboscada à enfermeira usando a filha para a atrair.

Mateus envia mensagem a Vitória dizendo que tem Ana Catarina. Desesperada, a enfermeira pega no carro e vai à procura dela. No trajeto, Vitória vê um falcão e recorda a devoção de Mateus a Nossa Senhora da Piedade. Faz inversão de marcha e segue para a igreja. Quando sai do carro é apanhada pelo vilão. Ele é agressivo para que entre na carrinha e amarra-a. Ela implora-lhe para que não lhe bata mais e acede entrar. “És um demónio”, diz Mateus.

Entretanto, avisado por Maria, o inspetor Machado procura Vitória e encontra o seu carro com as portas abertas. Dirige-se à igreja, mas percebe que chegou tarde. Carlos, aflito por Vitória não atender o telefone, decide ligar à polícia. O inspetor acha que foi Mateus que a apanhou o que deixa Carlos a temer o pior.

Enquanto fogem, Vitória avisa Mateus de que o vão encontrar. Ele ignora-a. A rapariga quer saber o que ele vai fazer com ela: “E o que é que vais fazer comigo? Vais-me pegar fogo outra vez? Vais abusar de mim?” Mateus puxa-lhe os cabelos e responde: “Todas as hipóteses são tentadoras, mas não posso correr o risco de seguir o meu instinto e ter a minha filha a odiar-me. Se te tocar, sei que ela não me perdoa. Por isso, para já, ficamos assim. Eu vou viver ao lado da minha filha, vou ter a vida que me negaste durante 15 anos. E para isso, quando o a tiver, tenho de me desfazer de ti”. Vitória provoca-o: “Prefiro morrer a sabê-la contigo!”

Veja também:   "Terra Brava". Eduarda: "Tenho medo, filha"

Mateus decide amordaça-la e amarra-lhe mãos e pés. Mais tarde o psicopata diz-lhe: “Vamos fazer uma pequena viagem e depois vais conhecer o Criador”. Seguem em direção ao rio e Vitória fica em pânico. Mateus quer ouvi-la a suplicar pela vida e a implorar para ele parar. Mas Vitória afirma: “Estou em paz, não tenho medo da morte. Já te venci ao ganhar o amor da Ana, coisa que tu nunca saberás o que é. Vais ser sempre um perdedor”. Raivoso, Mateus atira-a para dentro de água. Pega na mochila, deixa a carrinha para trás e afasta-se a pé.

Ao longe, Carlos e Maria avistam a enfermeira. O caseiro lança-se à água e tira de lá a enfermeira. Tentam salvá-la com respiração boca a boca. Já a perder a esperança, Vitória expulsa a água que engoliu. Maria abraça a irmã. Ao longe Mateus está escondido e observa tudo.

Fonte: Maria

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Facebook

Anúncio

Mais vistas