Ligue-se a nós

Notícias

Patrícia Mamona visita a Escola do Panda

A televisão não é uma novidade para a campeã europeia de triplo salto. Patrícia Mamona, de 31 anos, teve uma participação especial na nova temporada da Escola do Panda.

Cátia Ferreira

Publicado

no

A televisão não é uma novidade para a campeã europeia de triplo salto. Patrícia Mamona, de 31 anos, teve uma participação especial na nova temporada da Escola do Panda.

Entrevistada pela revista Nova Gente, Patrícia conta como foi esta experiência: “Foi uma experiência espetacular. Eu não vou mentir. Estava um pouco intimidada, porque foi muito fora da minha zona de conforto. Tentei, obviamente, dar o meu melhor. Sendo uma pessoa extremamente perfeccionista, sinto que poderia ter feito melhor e estou com vontade de refazer a cena.”

O episódio em que participa aborda a importância do esforço e de acreditarmos em nós próprios para concretizarmos os nossos desejos. Um lema que lhe diz muito e Patrícia Mamona explica porquê: “Eu não sou atleta de renome desde sempre. Tive de trabalhar e tive sempre de correr atrás dos meus sonhos. E isso requer muita paciência, mas também muito espírito de trabalho e sacrifício para conseguirmos alcançar os objetivos”.

No entanto, a atleta conta que sempre teve os seus receios porque nem sempre acreditaram nela: “Desde que comecei, principalmente no triplo salto porque quem olhava para mim não dizia que eu ia ser uma grande atleta de triplo salto. Geneticamente, eu não tenho aquele corpo-estereótipo de uma triplista. Logo aí tive contratempos e pessoas que não acreditavam, mas eu acreditei sempre. Sou o que sou hoje e estou muito contente de não ter desistido e de ter continuado a fazer: aquilo que gosto.”

Consciente de que o “desporto não dura pra sempre”, apesar de recentemente ter renovado com o Sporting e de gostar de fazer mais alguns jogos olímpicos, não descarta a televisão como um plano B mas diz: “Não quero definir nada, mas esta experiência de representação pode ser uma possibilidade caso continue a gostar e tenha obviamente mais jeito para a cena”.

Neste momento encontra-se a fazer um curso de Engenharia Biomédica, que gosta muito e planeia terminar mas “a representação foi uma experiência que gostei muito e o facto de sentir que poderia ser dado mais dá-me vontade de repetir, é aquele sentimento agridoce de não ter sido perfeita”.

Para além de todas estas facetas, Patrícia Mamona ainda estudou Medicina nos Estados Unidos mas não chegou a concluir o curso. Contudo, já pensou voltar em estudar Medicina em Portugal, “é uma página aberta”, revela.

Fonte: Nova Gente

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Facebook

Anúncio

Mais vistas