Ligue-se a nós

Extra

Nova administração da RTP pode ser escolhida em concurso público

O presidente do Conselho que fiscaliza a estação pública admite vários cenários para a contratação da nova administração. Os atuais membros terminam mandato no final do ano.

Avatar

Publicado

no

A informação avançada pelo jornal Público dá conta que António Feijó, presidente do Concelho Geral Inependente (CGI) da RTP, admite a possibilidade de concurso público ou contratação de uma empresa de recrutamento para a escolha da próxima administração da empresa. A atual administração liderada por Gonçalo Reis termina o mandato no final do ano. Até agora, a nomeação foi sempre por “escolha direta”.

António Feijó alertou ainda para a necessidade de escolher “o mais rapidamente possível” os 3 membros do CGI que vão substituir os que terminam mandato já a 11 de setembro. O atual presidente é um dos que se encontra nesta situação. Dos cargos a substituir, um é escolhido pelo Governo, outro pelo Conselho de Opinião da RTP e o último por cooptação.

Veja também:   Inês Castel-Branco: “Fartei-me de chorar”

O órgão criado pelo ministro Miguel Poiares Maduro tem por objetivo supervisionar a RTP. No entanto, cabe a este também definir as linhas estratégicas da empresa para o cumprimento do serviço público. O presidente do CGI, António Feijó, afirmou que tanto o Ministério da Cultura como o Conselho de Opinião “estão completamente decididos” a fazer as alterações dentro do prazo previsto.

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Facebook

Anúncio

Mais vistas