Ligue-se a nós

Pessoas

Inês Lopes Gonçalves: “Continuo a sentir-me uma miúda”

Rufino Teixeira

Publicado

no

É na RTP que Inês Lopes Gonçalves tem brilhado, no entanto, o seu percurso começou na rádio Renascença. Aí estagiou, depois de ter tirado o curso de Comunicação Social. Mais tarde ingressou na Sport TV3, mesmo sem perceber nada de desportos radicais. “Não percebia muito sobre o assunto“, começa por dizer Inês à Mariana. Ainda assim decidiu sair da sua zona de conforto e participar no desafio. “Gosto de arriscar. Se tive medo? Sim, mas co 25 anos há aquela ideia de querer sorver o mundo“, continua.

Fez um casting para a Antena 3 e conquistou o lugar. Nessa altura acumulou funções na imprensa escrita e na televisão. Daí à RTP foi um passo. “Percebi que a RTP e a rádio faziam-me trabalhar com maior entusiasmo“, constata. Apresenta o ‘Traz Pra Frente‘, na RTP Memória ao lado de Júlio Isidro, Fernando Alvim, Nuno Markl e um outro convidado.

Veja também:   Pedro Abrunhosa está de luto

Está, atualmente, no ‘5 Para a Meia-Noite‘, onde co-apresenta ao lado de Filomena Cautela. No entanto chegou a ser recusada em dois castings. “Há muitas variáveis quando se está a escolher uma pessoa. São circunstâncias. Se calhar, teria sido péssima naquela altura“, explica.

Percurso consistente

Apesar do percurso já conquistado, Inês Lopes Gonçalves admite que gostava de conduzir “um remake da ‘Roda da Sorte‘ ou o ‘Elo Mais Fraco“. Ainda assim, continua a sentir-se “uma miúda“.

23 anos. Estudante de Geografia na FLUP. Um apaixonado pela cultura, comunicação, pelo território e pela sociedade. Um defensor do equilíbrio "homem-terra", daí defender teorias de conservação e gestão da natureza. Está no MAISTV como fundador e administrador geral.

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Mais vistas