Ligue-se a nós

Ficção

“Golpe de Sorte”: Zé sente-se a ficar para trás

Chegada a nova temporada de ‘Golpe de Sorte’, veja o que é feito das personagens já que a história avança dez anos.

Cátia Ferreira

Publicado

no

A revista TV Mais falou com a protagonista de “Golpe de Sorte” cuja estreia da última temporada é hoje, na SIC.

Maria João Abreu desvendou um pouco mais do que vai acontecer na série com Maria do Céu, dez anos depois: “É uma pessoa diferente, uma mulher que aproveitou as ferramentas que lhe foram dadas para evoluir. Rodeou-se de pessoas que a souberam encaminhar nos negócios, mas ela nunca perdeu a sua essência e isso é que é muito interessante. Às vezes, há pessoas que quando têm poder, mudam a essência”.

Embora a relação com o seu filho Caio, personagem interpretada por Jorge Corrula, se encontre já reestabelecida haverá sempre “um sentimento de culpa. É o seu calcanhar de Aquiles. Vai crucificar-se nesta vida e martirizar-se, porque acha que carrega uma grande culpa. Aquele filho tornou-se um fora da lei porque o arrancaram dos seus braços”.

Veja também:   "Amar Demais": Emília engana David

O casamento com o seu eterno , interpretado por José Raposo, também começa a entrar numa má fase: “A Maria do Céu é uma mulher cada vez mais empreendedora e o Zé sente-se a ficar para trás. Ela tenta puxá-lo, mas ele sente-se diminuído e, sempre um pouco cobarde, começa a fugir à fidelidade. E isso traz desavenças entre eles”

Maria João Abreu admite que há muito de Maria do Céu em si e “talvez por isso seja uma personagem que está a custar mais sair de dentro de mim. Está muito entranhada e vai ser muito difícil, nos próximos tempos, fazer qualquer coisa diferente. Desde o início que disse que era um dos papéis da sua vida… Até agora, tenho a certeza de que é a personagem da minha vida. E muito rica. Foi um presente para mim”.

Fonte: TV Mais

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Facebook

Anúncio

Mais vistas