Connect with us

Notícias

‘Espelho d’Água’: Rita agride Sara com toda a raiva

Rufino Teixeira

Published

on

Como a guerra em ‘Espelho d’Água‘ não parece acabar, Rita decide tirar uns tempos fora de Aveiro. A amada de António avisa-o que pretende ir até a um campo de refugiados de Lampedusa, bem longe de Sara. António estranha a reação repentina da amada, mas decide acompanha-la na viagem. Nisto, surge Sara. A vilã garante estar doente e querer estar mais perto do filho e do neto, de quem ama. António pede que a Sara que saia, mas ela não abandona a casa do filho.

Nesse momento, Rita admite que tem vontade de matar a sogra: “Neste momento, posso muito bem matá-la e dizer que foi em legítima defesa”, diz. Sara responde agressiva: “Até podes ter vontade, mas nunca terás coragem”. A conversa começa a subir de tom. António interfere na discussão e grita: “Chega, mãe! Destrui-nos a vida, tirou-nos o Duarte duas vezes.” Rita alimenta a discussão e atira a Sara: “Não há dia em que não peça que desapareça de uma vez por todas! O que eu mais quero é que essa doença que inventou venha mesmo a matá-la”, acrescenta. Sara, incomodada, usa a ironia e recorda o momento em que Rita soube que tinha perdido Duarte. “Foi tão fácil enganar-te. Só tive pena de não ter visto a tua cara quando choraste o corpo. E ainda lhe fizeste o funeral. Não menosprezes a minha criatividade para fazer a tua vida num inferno“, prossegue Sara. Nesse momento, Rita fica irritada e não responde por si. Esbofeteia a sogra que quase cai, no chão.

Sara, vítima de agressões na prisão

Recorde-se que Sara, ainda na prisão, vai levar uma sova da sua colega de cela e da agente policial. Irritada, vai traçar um plano para fugir da prisão e acaba por conseguir.

Continuar a ler
Advertisement
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress. Shared By Fancy Text Generator