Ligue-se a nós

Séries

“É P’ra Amanhã”: a nova série documental sobre sustentabilidade

“É P’ra Amanhã: Viagens a um futuro sustentável” é a nova série documental em exibição na SIC. Com coordenação de Luís Costa E realização de Pedro Serra, a série foca-se nas soluções para a sustentabilidade em Portugal.

Avatar

Publicado

no

Luís Costa, coordenador, e Pedro Serra, realizador, em entrevista ao Espalha-Factos, falaram sobre o processo de construção da série. Inicialmente pensada para ser um documentário, foca-se na importância de uma abordagem positiva sobre a sustentabilidade e as soluções para lá chegar. Dividida em cinco episódios, os criadores assumiram que ver a série chegar à televisão foi “o cumprir de um grande objetivo”.

Em entrevista ao Espalho-Factos, Pedro Serra explicou que a ideia partiu do documentário francês Demain [Amanhã]. “No início isto nem era para ser uma série, era para ser um documentário, tal como o Demain, mas depois vimos que fazia mais sentido ser uma série, para podermos dar mais espaço a cada uma das áreas e também para termos uma maior possibilidade de vender para televisão e para chegarmos a mais pessoas.”, explicou.

Uma série de soluções

Luís Costa disse ainda que o importante era mostrar “o que as pessoas podem fazer, em vez do que as pessoas não podem fazer e o que estamos a fazer mal”. Questionados pelo Espalha-Factos sobre a importância deste tipo de iniciativas, o coordenador do projeto disse que é importante levar as pessoas a pensarem, mas também a agirem. Tinham, inclusive, pensado numa campanha nacional de sensibilização que não conseguiram levar avante devido à crise sanitária.

“Quando nós vemos as soluções e as pessoas a meter as mãos à obra, ficamos com o sentimento de que podemos fazer isto, está no nosso poder fazer isto e podemos fazer a diferença. E acho que isso é que é bastante produtivo”, explicou Pedro Serra.

Atravessaram o país em carros elétricos, bicicletas, autocarros, comboios e até alguns percursos a pé. Depois de cerca de cinco mil quilómetros, foi com carro elétrico que encontraram o maior desafio, já que no interior do país é mais difícil encontrar um espaço de carregamento.

Veja também:   TVI empata com SIC. "BB2020" termina com recordes

Luís Costa não esconde a importância da distribuição da série na televisão nacional, em canal aberto. “Desde o início, nós queríamos que isto chegasse ao máximo número de pessoas e fugir do nicho de pessoas que já têm acesso a este tipo de conteúdos.” Lembra, também, que com a transmissão da SIC permite chegar a pessoas que habitualmente não procuram este tipo de documentários, o que também foi um objetivo e preocupação durante a produção.

A série em contexto de pandemia

O contexto da pandemia pelo novo coronavírus não tornou o tema menos urgente, já que os dados revelam que com o confinamento mundial, os níveis de poluição baixaram drasticamente. Luís Costa diz mesmo que sente que a série é “uma narrativa que encaixa muito bem naquilo que é o contexto atual”, principalmente quando as pessoas estão focadas “naquilo que temos cá dentro e naquilo que temos à nossa volta”.

Pedro Serra consente e afirma que o momento de pandemia “é uma altura que, pelas piores razões, é bastante boa, porque as pessoas estão com esta aceitação para conhecer estes projetos que acontecem cá em Portugal, em contexto real”.

Além da transmissão televisiva, os episódios são lançados no site da SIC e ao mesmo tempo no site da série, onde também se podem encontrar mais informações sobre como atuar em favor da sustentabilidade.

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Facebook

Anúncio

Mais vistas