Ligue-se a nós

Big Brother

‘BB – A Revolução’: Zena perdeu todos os avós

A concorrente teve um passado marcado não só pelo bullying, mas também pela perda de familiares.

Avatar

Publicado

no

Zena sofreu de bullying em criança tanto em Portugal, como em França. Além disso, teve outros traumas como a perda de todos os avós.

Zena foi criada muito próxima dos avós maternos e foi muito difícil para a concorrente do ‘Big Brother’ lidar com a perda dos dois. Odile, a mãe da jovem madeirense, partilhou com a TV 7 Dias, o trauma vivido pela filha.

A jovem regressou a Portugal aos 11 anos devido ao agravamento dos problemas de saúde da avó materna. Esta era teve cancro durante anos, o que obrigou a mãe de Zena a crescer rápido.

“Eu não tenho trauma com isso, mas sempre disse à Zena que tudo pode acontecer e ela tem de estar preparada. Quando ela faleceu, eu tinha 33, ou seja foi praticamente uma vida em que a minha mãe teve a doença”

Na altura do falecimento da avó, Zena tinha 5 anos. Na altura, Odile explicou à filha que a avó “ia para outra dimensão e ia descansar de vez. Ela percebeu bem”.

Veja também:   "Big Brother: A Revolução": conheça o quadrado amoroso da casa!

A morte do avó foi ainda mais dura, pois foi inesperada e este ainda vivia em França enquanto Zena estava em Portugal. O pai de Odile estava a fazer um tratamento para a insuficiência renal e tomava comprimidos para ter energia.

“Estava tudo bem, de repente, estava em casa, deu-lhe uma dor de barriga, pensava que tinha comido alguma coisa que não lhe tinha caído bem. Levou alguns dias assim, então eu liguei-lhe e disse para ir ao hospital. Ficou logo internado, pois o cancro já estava no fígado e no pâncreas”

Em 20 dias, o avô de Zena faleceu. Na altura, Zena tinha 16 anos e não pôde despedir-se do avô. Odile garante que a filha levou cerca de três a quatro meses a fazer o luto.

Zena também perdeu os avós do lado do pai e “ficou abatida” por ficar sem avós. Passou a olhar para os colegas, com esses familiares vivos, como sortudos.

A terminar o mestrado em Jornalismo na FCSH-UNL. No seu percurso já passou pela Antena 1 e pelo Diário de Notícias. Além da paixão pelo jornalismo, é viciada na criação de conteúdos na área da cultura, cinema e televisão. Atualmente é redatora e crítica nos sites: Espalha Factos e Cinema Pla'net. https://letterboxd.com/rafaelastex/ Esta aspirante a jornalista sempre foi apaixonada pela comunicação e pela prática de informar. "O Jornalismo para mim é e sempre será o Contexto, as Histórias e as Pessoas". Colaboradora desde julho de 2020.

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Facebook

Anúncio

Mais vistas