Ligue-se a nós

Famosos

Bárbara Guimarães chama a polícia. Manuel Maria Carrilho defende-se: “É doentiamente falso”

Rufino Teixeira

Publicado

no

Manuel Maria Carrilho foi acusado por Bárbara Guimarães de violência doméstica. Na manhã do passado dia 26, a apresentadora acionou o botão de pânico para as vítimas de violência doméstica de modo a se protegerem dos agressores. Ao que tudo indica, Manuel tentou procurar o filho de ambos. A polícia esteve mesmo no loca. 

Em conversa com a revista MARIANA, Manuel Maria Carrilho explica que nunca se tentou aproximar da ex-mulher. “Não fiz nada de mal que pudesse provocar isto. Só toquei à campainha e sente-me nas escadas do prédio”, explica. 

É doentiamente falso fazerem-me culpado do que quer que seja. Segundo o tribunal, eu não me posso aproximar, exceptuando no cumprimento dos deveres parentais e eu só toquei à porta como faço sempre”, remata o ex-ministro. 

Veja também:   Ana Sofia Martins com os planos em suspenso

Manuel teria de pagar uma indemnização de 35 mil euros a Bárbara Guimarães. Para o efeito, entregou ao filho, Dinis, esse mesmo cheque, pedindo para que lhe entregasse uma declaração assinada pela mãe. No entanto, não trouxe. “Quando chegou a casa, não trazia o papel e eu disse-lhe para voltar lá. Ele foi sem telemóvel e nunca mais veio. Comecei a ficar preocupado e passei a noite muito agitado. Às sete da manhã, liguei para o telefone fixo da Bárbara, que me desligou o telefone”, conta. 

23 anos. Estudante de Geografia na FLUP. Um apaixonado pela cultura, comunicação, pelo território e pela sociedade. Um defensor do equilíbrio "homem-terra", daí defender teorias de conservação e gestão da natureza. Está no MAISTV como fundador e administrador geral.

Anúncio
💬 COMENTÁRIOS | CLIQUE AQUI PARA VER E COMENTAR

Facebook

Anúncio

Mais vistas