Apple pode bater com chips M2 contra o Microsoft Windows

O CEO da Apple, Tim Cook (R) olha para o laptop MacBook Air recém-redesenhado durante a WWDC22 no Apple Park em 06 de junho de 2022 em Cupertino, Califórnia. O CEO da Apple, Tim Cook, inicia a Conferência Anual de Desenvolvedores WWDC22.

Justin Sullivan | Imagens Getty

Maçã Os novos laptops anunciados na segunda-feira, que incluem os chips internos de próxima geração da fabricante do iPhone, representam novos desafios Microsoft Negócio lucrativo do Windows.

Desde que a Apple começou a vender Macs equipados com seus processadores M1 domésticos no final de 2020, os negócios de computadores da empresa vêm se acelerando. No início desta semana, a Apple apresentou o M2, o novo MacBook Air e o MacBook Pro de 13 polegadas.

O novo chip terá 25% mais transistores e 50% mais largura de banda que o M1.

Mikako Kitakawa, pesquisadora do Gartner, uma empresa de pesquisa de tecnologia, disse que a Apple poderia continuar sua participação de mercado com a arquitetura M2. Gardner estima que, até 2021, a Apple deterá 7,9% das exportações globais de PCs por meio do sistema operacional, com o Windows controlando 81,8%. A empresa espera que a participação da Apple suba para 10,7% até 2026, já que a participação do Windows cai para 80,5%.

Kitakawa disse que uma previsão atualizada de que o desempenho da Apple seria forte nas próximas semanas estava chegando.

O negócio de Mac da Apple foi revivido com novos dispositivos Intel. O primeiro MacBook Air foi lançado no ano passado, seguido por modelos atualizados de laptops iMac, Mac Mini e MacBook Pro, e um modelo mais novo para usuários avançados chamado Mac Studio.

Os dispositivos mais novos da Apple têm uma duração de bateria mais longa do que seus equivalentes mais antigos baseados em Intel e têm amplo poder de processamento.

READ  Confira o foguete NASA Roll Mega Artemis I Moon fora da plataforma de lançamento

As vendas estão disparando. Os negócios de Mac da Apple cresceram 23% no ano fiscal de 2021, atingindo mais de US$ 35 bilhões em vendas. Dentro Março Trimestral, as vendas de Mac aumentaram mais de 14%, o que está crescendo mais rápido do que outros tipos de hardware da Apple. CEO da Apple Tim cook Em abril, os analistas disseram: “A incrível resposta dos clientes aos nossos Macs equipados com M1 levou a um aumento de 15% ano a ano na receita, apesar das restrições de distribuição”.

Esta não é uma grande notícia para a Microsoft.

A maior parte da receita do Windows da Microsoft vem das licenças que vende Dell, HP, Lenovo e outros fabricantes de dispositivos. Isso representa 7,5% da receita total da Microsoft e quase 11% do lucro bruto, escreveram analistas do Morgan Stanley liderados por Keith Weiss em nota nesta semana.

Brad Brooks, CEO da start-up de segurança cibernética, disse que “a Microsoft está perdendo participação de mercado por causa de muito controle de preços”. Enquete E vice-presidente corporativo do Windows Consumer Business da Microsoft.

A maior parte da receita dos fabricantes de dispositivos com licenças do Windows vem de clientes empresariais. Brooks descobriu que a Apple vem progredindo entre os consumidores e que, em seus nove anos na Microsoft, houve uma correlação positiva entre o uso do consumidor e o que está acontecendo no trabalho.

“Uma vez que começam a usar produtos diferentes em seu ambiente doméstico, é mais provável que emulem esse ambiente em seus sistemas profissionais”, disse Brooks, referindo-se aos líderes corporativos que tomam decisões de compra de tecnologia.

READ  Previsões de Belmont Stakes 2022, Melhor Aposta: Escolhas de Especialistas para Vitória, Local, Evento, Exata, Trifecta, Superfecta

Brooks disse que mudou para o Mac como seu principal computador em 2017 e quer um motor M2 no futuro. Os cerca de 150 funcionários de sua empresa usam Macs como seus computadores principais, disse ele.

As empresas demoraram a aceitar os PCs M1 da Apple devido a preocupações de que os principais aplicativos podem não ser compatíveis. Mas AdobeKitakawa disse que a Microsoft e outros desenvolvedores gradualmente criaram suas próprias versões do software para seus dispositivos e agora esperam que a adoção corporativa cresça.

Patrick Moorehead, CEO da Moore Intelligence and Strategy, uma empresa de pesquisa industrial, disse que os PCs com Windows podem eventualmente ter duração de bateria e desempenho compatíveis com os Macs mais recentes da Apple. Entre os fabricantes de chips que eles usam, Moorehead disse: “Está mais próximo agora entre a Apple e a AMD do que entre a Apple e a Intel”.

A Apple tem outras alavancas para puxar, no entanto, pode fornecer computadores mais baratos. Moorehead imagina um MacBook SE que custará US$ 800 ou US$ 900 em relação ao preço inicial de US$ 1.199. O próximo M2 MacBook Air da Apple. O iPhone SE será o mesmo que a Apple fez com o iPhone econômico Falta Algumas novas atualizações de smartphones da empresa.

“O MacBook SE por um preço muito baixo atrapalharia muito o Windows”, disse Moorehead.

A Microsoft não respondeu a um pedido de comentário.

– Kif Leswing da CNBC contribuiu para este relatório.

Ver: Goldman Hall anuncia chip M2, serviço de pagamento posterior da Apple como os anúncios mais importantes da WWDC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.