No próximo Fronteiras XXI, vamos refletir sobre a liberdade religiosa em Portugal. O nosso país é considerado um exemplo de tolerância religiosa e um dos países do mundo onde a lei dá mais liberdade às diferentes confissões. Que liberdade de fé temos? O que nos distingue de outros europeus?

Vamos querer perceber o que faz de Portugal um caso raro de tolerância na Europa e que mudanças podemos esperar no futuro. Para isso, num debate moderado pela jornalista Ana Lourenço, contamos com a participação do arcebispo e poeta José Tolentino Mendonça, do antropólogo e especialista em Ciências da Religião Alfredo Teixeira, da socióloga das religiões Helena Vilaça e do escritor Bruno Vieira Amaral.

A fé dos portugueses está a mudar. Há cada vez menos católicos e não para de crescer o número de pessoas que se dizem crentes, mas sem religião. São sobretudo portugueses urbanos, mais novos e com mais estudos, como revela um estudo inédito sobre a religiosidade na Área Metropolitana de Lisboa.

Oficialmente o país tem hoje mais de 830 confissões registadas e a maioria são evangélicas. Mas do total apenas 80 têm o estatuto de radicadas, podendo por exemplo celebrar casamentos com equivalência civil. E se nas escolas públicas já se aprende a moral evangélica, noutros lugares como hospitais, prisões ou entre militares falta ainda regulamentar a assistência religiosa de capelões não católicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here