Marcelo diz que Serralves significa “cultura ao mais alto nível” e “descentralização”

0
553
© Serralves Facebook

O Presidente da República Marcelo cantou esta noite, ao microfone, os ‘Parabéns a Você’ pela 15ª edição do evento Serralves em Festa, no Porto, e afirmou que Serralves significa “cultura ao mais alto nível” e “descentralização”.

Serralves significa excelência, significa qualidade, significa que realmente a cultura ao mais alto nível está e deve estar descentralizada e que o Porto é realmente um centro natural de cultura”, declarou hoje aos jornalistas o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no âmbito da visita ao evento cultural, que oferece 50 horas consecutivas de cultura à cidade.

Durante mais de três horas, entre as 20:30 e as 23:30 deste sábado, Marcelo Rebelo de Sousa distribuiu abraços e beijos aos milhares de visitantes, nacionais e estrangeiros, que se deslocaram à 15.ª edição do Serralves em Festa.

O Presidente não se fez nunca rogado às tradicionais ‘selfies’ com a população, mas também mostrou total disponibilidade e paciência para escutar os lamentos de um casal de idosos com mais de 80 anos que se queixou de ter sido burlado e que está em vias de ser desalojado da Rua Camões, no Porto.

Eu vou levar os documentos e vou pedir que lhe telefonem na segunda-feira“, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, depois de escutar os pedidos de ajuda e apoio lançados por Maria Helena Fonseca, 86 anos, e que contou à Lusa que lhe tinham dado “sete dias para sair da casa onde mora, na Rua Camões, no Porto“.

Aberto ao público

A 15.ª edição do Serralves em Festa termina este domingo, pelas 22:00, depois de 50 horas consecutivas de espetáculos e atividades sob o lema “Transpor fronteiras”.

A Fundação Serralves abriu as portas ao público na sexta-feira, pelas 20:00 e todos os eventos de cultura contemporânea programados para aquele espaço vão ser gratuitos.

A programação do Serralves em Festa, evento que no ano passado recebeu mais de 220 mil pessoas, propõe iniciativas que abordam áreas disciplinares que vão desde a música, à dança, passando pela ‘performance’, circo contemporâneo, teatro e fotografia.